ABCIBER | Simpósios, ABCIBER XI - SIMPÓSIO NACIONAL DA ABCIBER 2018

Tamanho da fonte: 
FLUXOS E CONEXÕES NA POESIA DE GILBERTO GIL, NUMA MAGIA ”œQUE NÃO ACABA MAIS, POR MAIS QUE SE DESEJE”
Marlton Fontes Mota, Cristiane Magalhães Porto

Última alteração: 2019-04-03

Resumo


As transformações promovidas pelos novos fluxos comunicacionais na cibercultura, que deslizam sobre os trilhos luminosos das infovias, despertam a necessidade de reafirmação da essencialidade humana de interagir. Dentro desse contexto, o exercício da liberdade de pensamento requer da sociedade uma maior compreensão sobre o seu papel na construção do conhecimento. E como manifestação elementar dessa produção de saberes, a arte, como parte da experiência cognitiva do sujeito, potencializa e incute a criticidade premente sobre a visão de mundo. Além de atuar como um movimento cultural híbrido e contemporâneo de formação identitária e autônoma dessa sociedade mutante. Sob a perspectiva da arte musicada e atemporal de Gilberto Gil, o texto aborda sobre a contribuição desse poeta para a formação da arte de resistência, tramada na subjetividade das vias digitais. Gil, com suas reflexões poéticas, ultrapassa os limites do tempo e espaço, conduzindo o pensamento humano ao encontro de si mesmo. E por meio da pesquisa bibliográfica, o texto propõe um retrospecto linear do pensamento mutante de Gilberto Gil e a sua contribuição musical para a conexão humana nas últimas cinco décadas.


Texto completo: DOC