ABCIBER | Simpósios, ABCIBER XI - SIMPÓSIO NACIONAL DA ABCIBER 2018

Tamanho da fonte: 
OS NÃO-DITOS SOBRE A GAMIFICAÇÃO: UMA REFLEXÃO CRÃTICA ANCORADA EM AUTORES DA EDUCAÇÃO E DAS CIÊNCIAS SOCIAIS
Lucas Mascarenhas de Miranda

Última alteração: 2019-04-03

Resumo


A gamificação tem sido aplicada a contextos cada vez mais variados e diversas pesquisas têm buscado demonstrar as vantagens de utilizá-la. Em contrapartida, parece haver uma escassez de estudos críticos a esse respeito. O objetivo desta pesquisa foi identificar na literatura a existência de potenciais problemas ou efeitos colaterais da gamificação. Para tanto, busquei nas bases Scopus e SciELO artigos que trouxessem contraposições à aplicação irrestrita da ferramenta em diferentes ambientes. Os resultados sugerem que: há efeitos indesejados no uso desse dispositivo; é preciso que se faça mais estudos a esse respeito; e é preciso utilizar a gamificação de forma mais cautelosa, balanceada e consciente. Visões mais radicais sugerem, ainda, que a ferramenta pode ser utilizada como instrumento de poder e de controle social e como um inebriante, que não resolve os problemas que se propõe resolver.


Texto completo: docx