ABCIBER | Simpósios, ABCIBER XI - SIMPÓSIO NACIONAL DA ABCIBER 2018

Tamanho da fonte: 
PERCEPÇÕES SEMIÓTICAS SOBRE MARCAS GRÃFICAS DE CIDADES INTELIGENTES
Maria Collier de Mendonça, Richard Perassi, Robert K. Logan, Ulrike Gretzel

Última alteração: 2019-04-03

Resumo


Este trabalho explora percepções e significados associados às marcas gráficas de cidades inteligentes. Inicialmente são introduzidos ideais urbanos emergentes relacionados às cidades inteligentes, às cidades para pessoas e às cidades sencientes conforme Giffinger (2007), Gretzel (2015), Gehl (2013) e Ratti (2014). Em seguida, apresenta-se resultados da experiência desenvolvida por Mendonça e Logan (2015) com estudantes e profissionais canadenses no Ontario College of Art and Design em Toronto. Nesta ocasião, foi realizada uma discussão em grupo com tópicos baseados nas orientações para análise semiótica descritas por Santaella (2002) enfocando aspectos qualitativo-icônicos, singulares-indicativos e convencionais-simbólicos das marcas gráficas de cidades inteligentes. Ao final, destacam-se elementos visuais e verbais mais frequentes nas percepções levantadas, os quais foram reunidos em grupos temáticos.

Texto completo: docx