ABCIBER | Simpósios, II Encontro Regional Centro-Sul da ABCiber

Tamanho da fonte: 
DISPOSITIVO DA WEB ”“ SUBJETIVAÇÃO E CAPTURA DE FLUXOS DE DESEJO
Renê Eduardo Arruda

Última alteração: 2019-03-25

Resumo


Motores de busca da web indexam, categorizam, ordenam e agregam conteúdo, filtram os resultados de busca colocando em evidência somente aqueles links que eles ”œentendem” como de interesse do usuário. Ou seja, estes sites filtram as informações a serem exibidas e mostram somente o que tem maior chance de ser clicado pelo usuário. Pode-se dizer que ao aplicarem estes filtros aos resultados de pesquisa, exibindo ou não conteúdos com base em uma lógica opaca, estes mecanismos de busca na web inscrevem uma relação de poder. Portanto, é possível categorizar buscadores da web como dispositivos, de acordo com a definição de Foucault e Agamben. Ao modular os resultados de buscas e restringir as linhas de fuga, os devires possíveis, o dispositivo ultrapassa sua dimensão instrumental de trazer à vista aquilo que o usuário procura. Ele também define quais devires estão à disposição. O presente artigo procura investigar parte do processo de subjetivação operado por buscadores da web, em especial no que tange à captura de fluxos de desejo, à luz de textos de Agamben, Foucault, Lazzarato, Deleuze e Flusser.


Palavras-chave


Dispositivo, Google, Filtro, Subjetivação, Funcionário